Dieta vegetariana moda ou saúde?

 

As dietas vegetarianas estavam associadas, antigamente, a práticas religiosas, mas, atualmente, a saúde parece ser a principal razão para adoção da dieta pela população. Estudos recentes comprovam que 8% da população brasileira são vegetarianos e que 28% reduziram ou querem reduzir o consumo de carne.

 

O vegetarianismo é definido como uma prática adotada por um grupo de pessoas que não consome alimentos de origem animal e é dividido em subgrupos assim definidos: ovolactovegetarianos – aqueles que excluem as carnes, mas comem alimentos lácteos e ovos; os lactovegetarianos que excluem da dieta as carnes e ovos, sendo este o grupo com maior número de adeptos; e os ovovegetarianos que restringem da alimentação o consumo de carnes e lácteos. Ainda possui o grupo chamado de veganos, em que qualquer produto de origem animal é excluído do consumo, incluindo mel, corantes naturais como cochonilha, produtos como lã e couro e qualquer produto que gere exploração e/ou sofrimento animal.

 

De acordo com a American Dietetic Association (ADA), a alimentação vegetariana planejada e acompanhada é considerada saudável. Quando nutricionalmente adequada e equilibrada, ela pode proporcionar benefícios à saúde, inclusive, como auxílio no tratamento e prevenção de doenças crônicas.

 

Os vegetarianos ainda consomem muitos grãos, legumes, vegetais e frutas, bem como maior quantidade de nutrientes como vitaminas C, E, ácido fólico, betacaroteno, fibras, flavonoides e outros nutrientes como antioxidantes e o mineral magnésio.

 

A dieta vegetariana pode agir positivamente no tratamento e prevenção de doenças cardiovasculares, redução do colesterol e pressão arterial, redução do risco de desenvolver diabetes e alguns tipos de câncer, como o de colón e próstata. Já foram comprovados benefícios na saúde cerebral e redução de sintomas de fibromialgia.

 

O Conselho Regional de Nutrição (CRN 3ª Região), em 2015 apresentou parecer positivo à dieta ovolactovegetariana, lactovegetariana, ovovegetariana e vegana, desde que esta seja planejada de forma adequada, cabendo ao nutricionista orientar o planejamento alimentar individual visando a promoção de saúde e respeitar características e decisões pessoais quanto ao padrão dietético, bem como, ter conhecimento pleno e pesquisar sobre a dieta vegetariana. Para uma alimentação saudável, busque o auxílio de um profissional habilitado como o nutricionista e garanta todos os nutrientes necessários para o equilíbrio do organismo.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Textos Recentes
Please reload