CONFIRA AS FOTOS DO CURSO SVB

Durante dois dias de capacitação, o evento teve lotação máxima com 25% de profissionais vindos de fora de São Paulo

A Sociedade Vegetariana Brasileira realizou um Curso de Nutrição Vegetariana intitulado "Como atender o paciente vegetariano ou vegano" nos dias 10 e 11 de setembro, no Auditório Ulysses Guimarães da faculdade FMU, em São Paulo, em parceria com a E4 Agência. O evento teve lotação máxima, reunindo mais de 250 médicos, nutricionistas e nutrólogos em dois dias de capacitação com grandes profissionais da área.

Capacitar o profissional sobre os questionamentos frequentes, como atender um paciente vegetariano e/ou vegano, além de micronutrientes e proteínas na alimentação vegetariana, foram alguns dos temas abordados no evento que teve 25% de profissionais vindos de fora de São Paulo.

 

O ciclo de palestras contou com a presença de profissionais da área que vivem e entendem os desafios e questionamentos dos pacientes que adotaram esse estilo de vida. No sábado, dia 10, as nutricionistas parceiras da SVB, Alessandra Luglio e Paula Gandin, falaram sobre os motivos que levam o paciente a tornar-se vegetariano, proteínas vegetais versus proteínas animais, micronutrientes na alimentação vegetariana, prescrição nutricional e nutrição vegetariana esportiva.

No domingo, as palestras foram dos médicos Orlei de Araújo e Eric Slywitch que abordaram sobre como orientar crianças e gestantes vegetarianas, interpretação básica de exames laboratoriais de vegetarianos e a conduta de suplementação.

 

Os profissionais que participaram do evento tiveram a oportunidade de explorar mais sobre o trabalho da SVB e adquirir livros e materiais que ajudam na prática clínica e prescrição médica. Puderam conhecer também marcas que apoiam o vegetarianismo como a Mr. Veggy, que foi patrocinador diamante do curso, e também a Rakkau, que foi patrocinador ouro.

O coffee break incluiu snacks veganos preparados pela Chef Renata Macena, com o apoio de produtos das marcas Vitalin, Flormel, La Pianezza, Flor de Sal, Mr. Veggy, Ecobras e Bio2.

O curso foi lançado pela SVB para atender a uma demanda crescente de profissionais que têm recebido com freqüência pacientes que optam pela alimentação vegetariana ou vegana. "Quem trabalha com nutrição clínica tem percebido isso. Comparando-se com dois, três anos atrás, recebemos um número muito maior de pessoas interessadas em seguir uma dieta vegetariana ou já vegetarianos em consultório. E a maioria dos profissionais não aprenderam sobre nutrição vegetariana nas suas faculdades, então se veem incapacitados de orientar adequadamente esses pacientes", explica Alessandra Luglio, nutricionista e docente do curso.

"Na SVB nós recebemos, o tempo todo, mensagens de pessoas contando que procuraram o nutricionista ao decidir tornar-se vegetarianos e veganos, e que o nutricionista respondeu que eles precisariam consumir obrigatoriamente algum derivado animal para obter a proteína animal¨, conta Guilherme Carvalho, secretário executivo da SVB. Segundo o Dr. Eric Slywitch, médico nutrólogo e também docente do curso, "a orientação de consumir obrigatoriamente derivados animais é equivocada, uma vez que é possível obter os nutrientes sem dificuldades e ter saúde perfeita, e até melhor em muitos casos, sem consumir nada de origem animal se for essa a opção do paciente”.

 

Sobre a SVB

Fundada em 2003, a Sociedade Vegetariana Brasileira promove o vegetarianismo como uma opção alimentar ética, saudável e sustentável. Por meio de campanhas, convênios, eventos, pesquisa e ativismo político, a SVB realiza a conscientização sobre os benefícios do vegetarianismo, e trabalha para aumentar o acesso da população a produtos e serviços vegetarianos. No ano de sua fundação, sediou o 36º Congresso Vegetariano Mundial e, nesses doze anos, foi responsável por eventos como o VegFest – Congresso Vegetariano Brasileiro, 12º Festival Vegano Internacional, Parada Veg, Mostra Internacional de Cinema Pelos Animais, entre outros.